Buscar
  • Da Mata Salada

Por que as pessoas fizeram tanto pão durante a quarentena?

A pandemia mudou nossas vidas radicalmente, deixando claros problemas estruturais que enfrentamos em nível nacional e internacional. E ela também nos brindou com quantidades inacreditáveis de pão caseiro.


No começo, muita gente tentou estocar pão de supermercado em casa, numa época em que ninguém usava máscara. Aí alguns decidiram dar um passo extra, fazendo o próprio pão em casa. Os moinhos não deram conta, e começou a faltar farinha nas prateleiras (alguns tentaram comprar pela internet). Também ficou difícil encontrar fermento, o que levou muita gente a experimentar com fermento caseiro.

Parece que todo mundo tentou aprender a fazer pão e fermento natural. E mesmo quem não chegou a esse nível de sofisticação pelo menos tentou um pão de banana.

Mas por que pão? Tanta coisa para cozinhar ou assar, por que o pão foi essa grande estrela do isolamento?

Pão é um alimento essencial desde as primeiras atividades agrícolas dos humanos no Oriente Médio. Na religião, o pão é um

símbolo-chave da eucaristia, sem falar no Pai Nosso (“o pão nosso de cada dia nos dai hoje”). No judaísmo, o pão sem fermentação é consumido no Pessach, a Páscoa judaica, para lembrar a fuga dos judeus do Egito. O pão está intimamente associado à História da humanidade, isso é muito claro.

E preparar coisas no forno, especialmente para os


outros, pode trazer vários benefícios psicológicos. É uma forma de expressão e comunicação, uma oportunidade para relaxar, uma distração saudável. Fazer pão pode ser uma ótima forma de aliviar o estresse.

Mas que outros motivos nos levaram a virar padeiros amadores? Perguntamos aos nossos leitores. As respostas dão insights interessantes e mais profundos do que esperávamos. Veja o que eles disseram:

Porque dá uma sensação de controle

“Meu primeiro pensamento: sou capaz de fazer pão, portanto não estou impotente. É uma atividade terapêutica, que une corpo e mente para criar algo saudável. E ver o resultado final é muito gratificante. Além disso, é mais saudável do que fazer bolo.” ― Sofía Slawinska

Porque é gratificante e relaxante

“Sempre adorei o cheiro da massa de pão crescendo. Além disso, é tão gratificante acompanhar esse processo. Faço pão uma vez por semana. Meu marido e minha filha de 10 meses adoram. Tenho certeza de que vou continuar quando as coisas voltarem ao ‘normal’.” ― Allie Gaebler

“O pão conforta e nos lembra que ainda tem coisas boas no mundo.” - Linda Krajewski

Porque te ajuda a criar raízes

“Pão é fundamental. A humanidade parte o pão para se conectar e se nutrir desde o começo dos tempos. É reconfortante, gratificante e fácil de compartilhar. O pão é primordial. Pão é vida.” ― Rachel Robertson

Porque agora temos tempo

“Faço pão porque agora tenho tempo! Costumava trabalhar 10 horas por dia, 6 dias por semana, em média. Não queria passar meu dia de folga dentro de casa fazendo pão. Agora, nesta interminável prisão domiciliar, tenho tempo e não me sinto mal por ter de ficar presa em casa.” ― Jackie Martinez


E aí ficou com vontade de fazer pão por aí tambem? Aqui vai uma receita incrível -> https://www.youtube.com/watch?v=7My7lUtekQ0 do Adriano Ribeiro que tem o maior canal de pão do Brasil


Por: Huffpost Brasil


0 visualização

Rua Florida 669, São Paulo, Brasil. Telefone: 11973783916  CNPJ - 26 379 558 /0001-13 Inscrição Estadual: 141.366.232.112